Hans Staden: Perdido no Brasil Colonial #78

No meio do século 16, o mercenário e arcabuzeiro alemão Hans Staden aportou 2x nas costas do recém-fundado Brasil.


A primeira, em 1549, passando por Pernambuco e pela Paraíba, e a segunda, em 1550, passando pelo atual Rio de Janeiro, São Paulo e a ilha de Santa Catarina, atual Florianópolis.


Staden se encontrou com grandes figuras do Brasil Colonial, como São Tomé de Souza, governador geral do Brasil e fundador de Salvador, assim como Duarte Coelho, fundador de Olinda e dono da capitania de Pernambuco.


Em 1554, Staden foi trabalhar em Bertioga, onde foi prisioneiro dos indígenas tupinambá por 9 meses, levado para a aldeia de Ubatuba, atual São Paulo.


Lá, conheceu importantes chefes indígenas, como o chefe Cunhambebe, responsável por formar a Confederação dos Tamoios, que uniu diversos povos tupi aos franceses para combater os portugueses.


Com 25 anos na época, Staden viveu para contar o que viu: a densa mata tropical, ilhotas, cachoeiras, praias, rios, mangues os engenhos portugueses, os navios franceses, assim como a prática antropofágica de alguns povos tupi.


De volta na Alemanha, publicou em 1557 o Livro “Duas Viagens ao Brasil” acompanhado de xilogravuras (ilustrações) baseados nos seus 5 anos de viagem.


O livro, tornou-se um sucesso de vendas na Europa, principalmente devido às suas ilustrações dos povos tupi. ____________________



Se curte o conteúdo do Geo, agradecemos quem contribuir com nossa campanha mensal no:


Picpay: https://picpay.me/geopizza

Apoia.se: https://apoia.se/geopizza

ou Patreon: https://patreon.com/geopizza Agora também temos uma loja de mapas e canecas do Geo 👇 https://shopee.com.br/shop/482090101/





Fontes:


Livro Duas Viagens ao Brasil


Livro Negros da Terra

Índios e bandeirantes nas origens de São Paulo de JOHN MANUEL MONTEIRO Dicas Culturais:


Vídeo Caçadores de Horizontes - História e aventura

Ep 6 - Forte São Felipe e Forte São Luis https://twitter.com/clari_ci