Entre os Tupinambás: Hans Staden #79


Após permanecer 9 meses como prisioneiro dos tupinambás em Ubatuba, o alemão Hans Staden ganhou confiança o suficiente dos chefes indígenas para não ser devorado.


Participando de guerras, caças e rituais, Staden escreveu um dos relatos mais detalhados de como era o Brasil no meio do século 16: seus povos, fortes, guerras por terra e por mar 🌳


Em 1554, Staden presenciou os primeiros conflitos da Confederação dos Tamoios, uma longa guerra entre povos tupi e portugueses.


No mesmo ano, conseguiu firmar um acordo com os tupinambás e retornar à Europa, onde escreveu seu detalhado relato sobre os 5 anos que permaneceu nas selvas da colônia.


O Livro “Duas Viagens ao Brasil” tornou-se um sucesso de vendas na Europa, principalmente devido às suas xilogravuras (ilustrações) dos tupinambá 📖


Entretanto, em rápido tempo caiu no esquecimento. Ironicamente, só ganharia uma tradução em português acessível na década de 1930.


Mesmo tão rico historicamente e narrativamente, o livro é pouco conhecido, até mesmo entre os próprios brasileiros. Qual o motivo disso? É o que abordaremos nesta edição 🤔


____________________


Se curte o conteúdo do Geo, agradecemos quem contribuir com nossa campanha mensal no:


Picpay: https://picpay.me/geopizza

Apoia.se: https://apoia.se/geopizza

ou Patreon: https://patreon.com/geopizza

Agora também temos uma loja de mapas e canecas do Geo 👇 https://shopee.com.br/shop/482090101/


____________________

Dicas culturais:


PibSocioambiental


Conexões Amazônicas


Um projeto de divulgação científica que conecta pesquisadores , com o intuito de fazer uma base de dados sobre a geografia , demografia e cultura da Amazônia.


Filme "Como Era Gostoso o Meu Francês", de 1971


Filme: Hans Staden, de 1999


____________________


Fontes:


Livro Duas Viagens ao Brasil

Teoria social selvagem: os Microfundamentos da interação entre Hans Staden e os Tupinambá Raul Francisco Magalhães da (UFJF)